Desde que me conheço por gente sou muito curiosa, daquelas crianças que vivem lendo e questionando os pais dos porquês das coisas. Quando cresci fui atraída pelo jornalismo, uma profissão investigativa que me permitiria fazer perguntas à vontade. Mas não demorei muito a perceber que queria usar mais do que palavras para contar histórias.

Durante a universidade, no Mackenzie, pude estudar os mestres do fotojornalismo, praticar técnicas básicas com a câmera analógica, e depois ir para o laboratório ver tudo acontecer de perto. Foi uma época de primeiro encantamento que deixou um sentimento forte de 'quero mais'. De lá pra cá comecei pelo curso Técnico de Processos Fotográficos, no Senac, e não parei mais de me dedicar ao estudo da fotografia. E o exercício do olhar se tornou um importante canal expressivo, de autoconhecimento.

Como defendia o fotógrafo Ansel Adams: 'não fazemos uma foto apenas com uma câmera; ao ato de fotografar trazemos todos os livros que lemos, os filmes que vimos, a música que ouvimos, as pessoas que amamos'. Assim, com o tempo, admiti a minha vocação e formalizei a relação com a fotografia, de passatempo para meio de vida.

Acredito que o importante na vida é ser feliz. E justamente essa busca me trouxe até o sonho de eternizar momentos especiais, sejam eles quais forem: o amor de um casal, uma família, a doce espera por um filho, o seu nascimento, crescimento, suas primeiras festas de aniversário, ou ainda uma reunião gostosa entre amigos. São exatamente essas lembranças que queremos guardar, com carinho, e recordar, para viver todas aquelas emoções de novo. A fotografia tem esse poder especial e sobrenatural de congelar o tempo.

Portanto, agora fique à vontade para ver um pouco sobre o meu trabalho e, se rolar uma identificação, podemos marcar um encontro para você me contar a sua história. Será um prazer te conhecer e saber o que deseja imortalizar, com a ajuda do meu olhar.

Voltar